quinta-feira, 18 de maio de 2017

AHTS Mr. Chafic / PPQT, Maiden call Santos. Saipem Terminal


No início da madrugada do dia 16/05/2017, atracou no terminal Saipem 1, procedente do Rio de Janeiro, em sua primeira escala em Santos, o AHTS (Anchor Handling Supply Tug) nacional classe UT 722L "Mr. Chafic" (IMO 9303493, 3.498 grt, 14.410 bhp - 167 bp), programado para rápida operação de movimentação de equipamentos/gêneros off shore.  



AHTS – Anchor Handling Tug Supply

Os Navios de Reboque, Manuseio de Âncoras e Abastecimento (Anchor Handling Tug Supply Vessels) são normalmente caracterizados  pela potência o de seu motor propulsor princial, em termos de potência efetiva ( BHP - brake horsepower), sua força de tração estática, ou capacidade de reboque (Bollard Pull), alem de sua capacidade de transporte e armazenamento de carga e apoio/realização de operções de apoio offd shore. O tamanho dos navios varia de acordo com a localização geográfica de suas operações.

AHTS Mr. Chafic, atracando para docagem / PND - PMG
Estaleiro Navship, Navegantes/SC, 18/05/2013
Jeff Chrjapin

Caracterizam-se visualmente por terem convés de ré curtos em relação aos PSVs (que não possuem capacidade de reboque e confundidos comummente com Rebocadores de Alto-Mar), possuindo equipamentos especializados no manuseio de âncoras, tais como guinchos de reboque, e acessórios especiais, sendo embarcações multifunções especializadas e Rebocadores de Alto-Mar de grande potência.


Um AHTS (Anchor Handling Tug Supply), é uma embarcação polivalente, especializada em operações do tipo offshore, sendo utilizada em operações de manobras de âncoras e no posicionamento de plataformas, reboques oceânicos de grandes estruturas e embarcações (a grande maioria de movimentações oceânicas de plataformas de petróleo e FPSO´s são realizadas pelos AHTS, ao invés de um RbAM), socorro e salvamento, combate a incêndios, transporte de suprimentos e cargas múltiplas, tais como equipamentos para perfuração e prospecção de petróleo, tubulações, contêiners, correntes, possuindo ainda tanques específicos para transporte de combustível, água potável, drill water, cimento, barita, betônita, slops, entre outros. Sua presença é notada em todas as regiões onde há prospecção de petróleo no mar.


 Construído pelo estaleiro  Aker Promar S/A, Niteroi/RJ, casco PRO-12  em julho de 2005 para o armador Alfanave Transportes Maritimos Ltda ., Rio de Janeiro ((Edison Chouest Offshore LLC, Cut Off/LA/EUA).


Classificado com o DP 1 (Dynamic Position), 2.400 dwt, 80,60 m de comprimento, 18,00 m de boca, 8,00 m de pontal, 6,60 m de calado máximo carregado, 450 m2 de área de convés, 830 m3 de combustível (carga), 847 m3 de água potável.



Propulsado por 2 motores diesel Rolls-Royce Marine AS Bergens BVM-12 de 7.205 bhp x 750 rpm cada, dois eixos, dois hélices de passo controlável, velocidade de 10 nós, consumindo 17 t. de óleo a cada 24 h, 167 Bp de traçãp estática (* segundo IHS / ISR).


Para auxiliar as manobras, também é equipado com dois bow thrusters retrateis e um stern thruster tipo tunel.


Após rápida operação o Mr. Chafic suspendeu às 10:30 h do dia 16, com destino ao Rio de Janeiro.


Fotos Gustavo 'Índio' Castro e Silvio Roberto smera - 16/05/2017
Postar um comentário