segunda-feira, 22 de maio de 2017

PCTC Apollon Highway / 3EJX7, Recordes no Porto, o maior Roll on Roll Off (PCTC/PCC) em tonelagem a escalar Santos


Em sua primeira escala em Santos, procedente do Rio de Janeiro, atracou na noite do dia 18/05/2017,no cais doTC 1  o novíssimo PCTC (Pure Car and Truck Carrier)panamenho "Apollon Highway (IMO 9728083), quebrando dois recordes no Porto de Santos


A embarcação foi o maior Roll on roll off do tipo PCTC ou PCC (veículos apenas) em tonelagem (não em comprimento linear), com 76.299 grt a entrar em Santos, o navio do tipo com a maior boca a atracar no cais, 37,50 m e também realizou a maior quantidade de embarque de veículos em um único navio da história (descarga de 262 veículos e embarque de 4.207 autos).


Construído pelo estaleiro Japan Marine United Corp (JMU) (Ariake Shipyard), Nagasu, Japão, casco nr. 5068, em janeiro de 2017, sob encomenda do armador Taiyo Nippon Kisen Co. Ltd., Kobe, Japão, sendo afretado, ainda em construção em tm=ime charter pelo armador Kawasaki Kisen Kaisha Ltd (Kawasaki Kisen KK) ('K' Line), Tokyo, Japão.



A K Line utiliza e o navio na rota do Mercosul, entre Zarate, Rio Grande, Paranaguá, Santos, Rio de Janeiro e Aratu/BA.



 De 199,99 m de comprimento, 37,50 m de boca, 38,00 m de pontal, 9,92 m de calado máximo carregado, equipado com rampa principal de carga a ré, angulada a BE, capacitada para 150 t. swl e rampa lateral também a BE, capacitada para 22 t. swl, e o navio tem capacidade para transportar 7.625 veículos (autos).





É propulsado por um motor diesel Hyundai Man-B&W 7cy 7S60MC-C8 de 19.415 bhp x 105 rpm, um eixo, um hélice de passo fixo, 19,6 nós de velocidade.










completou suas operações de embarque e suspendeu com destino a Zarate, Argentina, na tarde do dia 20.


Fotos: Gustavo 'Índio' Castro, Mrcelo 'MO' Lopes, Sérgio Medina e Silvio Roberto Smera

sábado, 20 de maio de 2017

N/M Arabela / PPLA - Camiseta e Caneca, Coleção Marinha Mercante Brasileira



Continuando a nossa série "Marinha Mercante Brasileira, da loja Forças de Defesa lançamos as camisetas e canecas do graneleiro classe Caneco 39.000 dwt casco 220 "Arabela" / PPLA. 



O Arabela foi um dos 9 navios da classe Caneco 39.000 dwt construídos pelo estaleiro Caneco, no Rio de Janeiro para armadores nacionais e outras unidades para exportação, projetados para operarem no longo Curso, operaram também na cabotagem, pelos armadores Docenave, Aliança, CBTG, Mercantil , Graninter, Norsul e Tupinave.



Os produtos estão com os dois padrões de pintura que o navio utilizou, enquanto Arabela pela C.B.T.G., companhia Brasileira de Transportes de Granéis, entre 1979 e 1980



sexta-feira, 19 de maio de 2017

PCV Saipem FDS 2 / C6YW3 - Em operação no Terminal Saipem, imagens


Imagens do PCV (Pipelayer Crane Vessel) de bandeira de Bahamas "Saipem FDS 2" (IMO 9542362, 33.622 grt), pertencente ao armador Saipem SpA (Societa Azionaria Italiana Perforazioni e Montaggi SpA), San Donato Milanese/MI, Itália, em várias imagens, atracado em operação no terminal da Saipem , nos meses de janeiro e fevereiro de 2017.

Para ver / saber mais sobre o navio:









Fotos Hugo Vinicius Hora, Marcelo 'MO' Lopes e Roberto Smera, 04/01, 23/02 e 28/02/2017

quinta-feira, 18 de maio de 2017

AHTS Mr. Chafic / PPQT, Maiden call Santos. Saipem Terminal


No início da madrugada do dia 16/05/2017, atracou no terminal Saipem 1, procedente do Rio de Janeiro, em sua primeira escala em Santos, o AHTS (Anchor Handling Supply Tug) nacional classe UT 722L "Mr. Chafic" (IMO 9303493, 3.498 grt, 14.410 bhp - 167 bp), programado para rápida operação de movimentação de equipamentos/gêneros off shore.  



AHTS – Anchor Handling Tug Supply

Os Navios de Reboque, Manuseio de Âncoras e Abastecimento (Anchor Handling Tug Supply Vessels) são normalmente caracterizados  pela potência o de seu motor propulsor princial, em termos de potência efetiva ( BHP - brake horsepower), sua força de tração estática, ou capacidade de reboque (Bollard Pull), alem de sua capacidade de transporte e armazenamento de carga e apoio/realização de operções de apoio offd shore. O tamanho dos navios varia de acordo com a localização geográfica de suas operações.

AHTS Mr. Chafic, atracando para docagem / PND - PMG
Estaleiro Navship, Navegantes/SC, 18/05/2013
Jeff Chrjapin

Caracterizam-se visualmente por terem convés de ré curtos em relação aos PSVs (que não possuem capacidade de reboque e confundidos comummente com Rebocadores de Alto-Mar), possuindo equipamentos especializados no manuseio de âncoras, tais como guinchos de reboque, e acessórios especiais, sendo embarcações multifunções especializadas e Rebocadores de Alto-Mar de grande potência.


Um AHTS (Anchor Handling Tug Supply), é uma embarcação polivalente, especializada em operações do tipo offshore, sendo utilizada em operações de manobras de âncoras e no posicionamento de plataformas, reboques oceânicos de grandes estruturas e embarcações (a grande maioria de movimentações oceânicas de plataformas de petróleo e FPSO´s são realizadas pelos AHTS, ao invés de um RbAM), socorro e salvamento, combate a incêndios, transporte de suprimentos e cargas múltiplas, tais como equipamentos para perfuração e prospecção de petróleo, tubulações, contêiners, correntes, possuindo ainda tanques específicos para transporte de combustível, água potável, drill water, cimento, barita, betônita, slops, entre outros. Sua presença é notada em todas as regiões onde há prospecção de petróleo no mar.


 Construído pelo estaleiro  Aker Promar S/A, Niteroi/RJ, casco PRO-12  em julho de 2005 para o armador Alfanave Transportes Maritimos Ltda ., Rio de Janeiro ((Edison Chouest Offshore LLC, Cut Off/LA/EUA).


Classificado com o DP 1 (Dynamic Position), 2.400 dwt, 80,60 m de comprimento, 18,00 m de boca, 8,00 m de pontal, 6,60 m de calado máximo carregado, 450 m2 de área de convés, 830 m3 de combustível (carga), 847 m3 de água potável.



Propulsado por 2 motores diesel Rolls-Royce Marine AS Bergens BVM-12 de 7.205 bhp x 750 rpm cada, dois eixos, dois hélices de passo controlável, velocidade de 10 nós, consumindo 17 t. de óleo a cada 24 h, 167 Bp de traçãp estática (* segundo IHS / ISR).


Para auxiliar as manobras, também é equipado com dois bow thrusters retrateis e um stern thruster tipo tunel.


Após rápida operação o Mr. Chafic suspendeu às 10:30 h do dia 16, com destino ao Rio de Janeiro.


Fotos Gustavo 'Índio' Castro e Silvio Roberto smera - 16/05/2017

terça-feira, 16 de maio de 2017

M/V Hyundai Loyalty / 9V2195 - Em operação no Embraport 1


Imagens da atracação, operação e sobre-estadia, devido ao estado do mar, do Porta Container de bandeira de Cingapura "Hyunday Loyalty", atracado por BE no cais do terminal Embraport 1, no fim da noite do dia 14/05/2017. O Navio quebrou o recorde de comprimento linear, como o maior navio escalado em santos, com seus 339,60 m de comprimento.

14/05/2017



Vídeo do navio suspendendo de Santos, noite do dia 16/05/2017
Blog Canal do Porto de Santos - www.canaldoportodesantos.com

15/05/2017


Suas operações de descarga foram concluídas no início da noite do dia 15, mas devido as condições do mar, permaneceu atracado por restrição de navegação até as 18:00 h do dia 16, quando recebeu o prático a bordo para sua manobra de saída



Com assistência dos rebocadores SST Chile e SST Holanda, desatracou por volta de 18:20 h e suspendeu com destino a Paranaguá/PR e depois a Buenos Aires, Argentina para concluir a viagem de descarga.

Rb SST Chile     -     SST Holanda






16/05/2017







Fotos: Viviane Nóbrega, Gustavo 'Índio' Castro, 15/05/2017, Ivo Inácio, 16/05/2017