quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Cv Barroso - V 34 / PWBS - Operação Dragão XXXVII, a "Fênix" demandando o cais da Mortona - 10/12/2016


Imagens da Corveta  Barroso - V 34, demandando atracação no cais da Mortona, na manhã do dia 10/12/2016, durante a fase final da Operação Dragão XXXVII da Marinha do Brasil.



A Corveta Barroso - V 34, é o quinto navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem ao Almirante Francisco Manuel Barroso da Silva, Barão do Amazonas. A Barroso a principio será a única de sua classe. Foi ordenada em 1994, sendo construída no AMRJ - Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, Ilha das Cobras, Rio de Janeiro, a um custo final estimado em US$ 263 milhões.

O casco n.º 126, teve sua quilha batida em 21 de dezembro de 1994 e foi lançada ao mar em 20 de dezembro de 2002, em cerimônia presidida pelo Vice-Presidente da República Dr. Marco Antônio de Oliveira Maciel, tendo como madrinha a Sra. Solange Garcia Lopes Serpa, esposa do AE Ivan da Silveira Serpa, Ministro da Marinha no período compreendido entre 8 de outubro de 1992 a 1º de janeiro de 1994. A construção do navio esteve praticamente parada entre 2003 e 2005, por falta de recursos.


2006. foi criado o Grupo de Recebimento da Corveta Barroso, tendo como Encarregado o Capitão-de-Fragata Luiz Roberto Cavalcanti Valicente.

Em 17 de abril de 2008, realizou provas de mar, perfazendo vários circuitos dentro da Baia da Guanabara, testando os sistemas de geração de energia e propulsão, sendo acompanhado de Rebocadores, mas mesmo, assim chegando a navegar de forma autônoma. Durante a saída, esteve a bordo uma equipe do CAAML, para realizar Inspeção de Segurança e conduzir adestramentos com a tripulação.



Em 19 de agosto de 2008, em cerimônia realizada no AMRJ que contou com a presença do Ministro da Defesa, Nelson Jobim, do Comandante da Marinha, AE Júlio Soares de Moura Neto e do Chefe do Estado-Maior da Armada, AE Julio Saboya de Araujo Jorge, foi submetida a Mostra de Armamento e Incorporada a Armada, passando a subordinação da Diretoria-Geral de Material da Marinha, para dar prosseguimento a Avaliação Operacional do meio. Naquela ocasião foi confirmado no comando do navio o Capitão-de-Fragata Luiz Roberto Cavalcanti Valicente.


O reparo do canhão Vickers de 4.5 pol. que será instalado na Barroso é o mesmo retirado da F. Constituição - F 42 durante o Programa ModFrag.



Para ver / saber mais sobre a Cv Barroso - Site Navios de Guerra Brasileiros - NGB:









Fotos: Marcelo 'MO' Lopes, Marcelo Guedes - 10/12/2016
Postar um comentário